27 de fevereiro de 2009

Ten - Pearl Jam: Impecável!


Incrível como algumas coisas simplesmente parecem não ficar velhas ou nem mesmo desatualizadas.

Domingo comprei o álbum "Ten" do Pearl Jam, depois de muito tempo. São aquelas coisas que você vai deixando e de repente diz: "Caramba, como que eu ainda não tenho esse disco?!?!!?".

Pois é, comprei. E é simplesmente como ouvir pela primeira vez. Excelente, do começo ao fim.

Não vou nem me atrever a tecer comentários sobre uma obra-prima do Rock, do Grunge e da música em geral como essa. Ouçam, mesmo que pela 1.000.000.000ésima vez!!!

Abraços!

20 de fevereiro de 2009

Prêmio Dardos



O Rock, Blues & Afins foi indicado pelo Gramofone Digital para o Prêmio Dardos.

O que é o Prêmio Dardos?

Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web”.

As regras para o selo Prêmio Dardos são:
1 - Colocar a imagem do selo no seu blog.
2 - Linkar a pessoa que te indicou
3 - Indicar mais 15 pessoas ao prêmio
4 - Comentar no blog dos indicados sobre esta postagem.

Os indicados:
01. 360 Grauss

16 de fevereiro de 2009

Living Loud - Gente grande se reunindo pra tocar coisa boa!

Grupo formado em 2003 por músicos consagrados, quando o baterista Lee Kerslake e o baixista Bob Daisley, que já haviam tocado juntos no Uriah Heep e na banda de Ozzy Osbourne, resolveram reviver algumas memórias do passado.

Logo no início, juntaram-se a eles o guitarrista Steve Morse (Deep Purple, Dixie Dregs, Kansas) e o australiano Jimmy Barnes, vocalista de enorme sucesso na Austrália onde ganhou 7 discos de ouro.

Para começar, regravaram "Mr. Crowley" e "Crazy Train", clássicos de Ozzy, dos quais Kerslake e Daisley são co-autores. Em seguida, novo material foi composto pelo Living Loud, até que, em 2004, foi lançado seu primeiro álbum, auto-intitulado.

Nessa época, o tecladista Don Airey (Deep Purple, Rainbow, Ozzy) se uniu ao Living Loud para a turnê de lançamento do álbum e posterior DVD ao vivo.

O link é para esse álbum, lançado em 2004. Espero que gostem.
Eu achei muito bom, vale a pena!

15 de fevereiro de 2009

Motörhead - Motorizer (2008)


E por falar em peso... o 24º álbum da banda dá aos ouvintes a sensação de que eles ainda não atingiram o ápice de seu potencial musical, ou, como eles mesmos puseram: "A kick ass motherfucking record!" (acho que nem precisa traduzir, hehehe).

Sem dúvida, um dos melhores discos do Motörhead já lançados. Produzido por Cameron Webb e gravado nos estúdios Sage & Sound e 606 (do vocalista do Foo Fighters Dave Grohl), em Los Angeles.

Espero que gostem. Eu achei muito bom.

Não vamos nem falar que a banda tem 32 anos de estrada né...

14 de fevereiro de 2009

Motörhead - Peso, muito peso...


Estou bem afim de ir ao show do Motörhead. Não sei se vai dar certo de ir, mas tenho certeza que vai ser muito legal. A banda é marcada pela voz simplesmente inconfundível do baixista e fundador Lemmy Kilmister, ex-roadie da banda de Jimmy Hendrix, portanto, na estrada há algum tempo...

Seu timbre rouco combina muito bem com o pesado baixo, com a bateria nervosa e com solos bem elaborados de guitarra. Thrash Metal de qualidade.

Pode até parecer meio fora de lugar aqui no blog, mas como eu sempre digo, "Um pouco de peso de vez em quando não faz mal a ninguém". Gosto bastante de Motörhead, som puro, sem frescura, peso de qualidade e mais de 30 anos de experiência (1977).

Abraços!!

8 de fevereiro de 2009

Solucionando problemas técnicos...

Bom, depois de ter aquela vontade de pegar o teclado e dar com ele no gabinete até o computador parar de respirar, resolvi formatar a máquina e, até agora, parece que está tudo indo bem.

Por isso não postei nada ainda. Quero arrumar esse problema logo para não passar mais raiva, hehehe...

Logo logo tem coisa nova...

Abraços à todos.

2 de fevereiro de 2009

Banda Trader - Sangue novo para o Blues!


Como sempre faço por aqui, ajudo na divulgação de coisas novas e de qualidade, portanto, mais uma vez trago novidades "bluesísticas" para vocês. Leiam o release abaixo, leiam as definições que eles se dão no site e baixem o álbum (de graça e em boa qualidade). Tudo nos links.

A banda Trader teve seu início em 2003, sendo formada por Ricardo (guitarra solo e vocal), Carlos (bateria) e Rodrigo (guitarra). O estilo era predominantemente grunge, mas a presença do blues sempre esteve marcada desde o princípio da banda. O tempo passou, mais e mais músicas próprias surgiram, até que em Março de 2006 foi lançado o primeiro álbum da Trader, entitulado "March To The Ocean", que contava com 14 faixas, produzidas desde o início da banda, três anos antes. Após mais de quatro anos na estrada e certos “desencontros”, as mudanças de formação foram inevitáveis, até que no começo de 2008 a banda terminou suas atividades. Felizmente, ainda em 2008, a banda voltou com Ricardo (guitarra solo e vocal), Carlos (baterista e back vocal) e Flávio (baixista e back vocal) em definitivo, após alguns meses de transição, que ajudaram muito para que essa volta desse certo.

Download do Álbum:
www.bandatrader.com/download-de-mp3

Site oficial da banda:
http://www.bandatrader.com/

Galera em ação, reparem na guitarra ao contrário. Será que as cordas também estão invertidas?? Parece que sim, mas não dá pra ter certeza... Hehehe...

Eu gostei, achei interessante e legal de ouvir.

Falem o que acharam e vamos nos divertir!!

Abraços!!

1001 idéias...


Hoje fiz uma aquisição que há um bom tempo queria. Comprei o livro "1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer". Vinha namorando o mesmo desde o começo do ano passado, quando vi uma cópia do original, em inglês, "1001 Albums You Must Hear Before You Die Project". Já li o prefácio e a introdução, muito bem escritos por sinal. Vou colocar alguns trechos destes para que possam ter uma idéia.

Do Editor e Co-Fundador da revista "Rolling Stone", Michael Lydon:

"A adoração que muitos sentem pelos seus vinis ou CDs é uma prova irrefutável de que os álbuns podem ser justamente classificados como obras de arte. Na época em que eu era estudante universitário, sobrevivendo por meio de bolsas de estudo e trabalhos temporários, passei horas fuçando caixas de LPs com dificuldade de decidir qual deles seria digno dos meus preciosos US$2,99."

Do editor-geral Robert Dimery:

"A abrangência deste livro permite que o leitor repense nas críticas que definem os altos e baixos da música ao longo desses últimos 50 anos. A década de 70 é muitas vezes desvalorizada, como se fosse a "parente malvestida" dos vibrantes anos 60. Mas como é possível um período que deu origem a gêneros como heavy-metal, glam, reggae, disco, punk, new wave, post-punk e a "What's Going On", de Marvin Gaye, ser tão malvisto? Mais curioso ainda é o fato de que em alguns anos, como 1967, ter havido inúmeros lançamentos de álbuns clássicos".

Aconselho para todos que gostam de música, não só o Rock ou o Blues. Dando uma folheada, pude ver que tem muita, mas muita coisa que eu nem imaginava que existisse. Vale a pena.

Abração para todo mundo e boa semana!

1 de fevereiro de 2009

3 Doors Down - Seventeen Days


Terceiro álbum, de 2005, ganhou disco de platina. "Let Me Go" e "Behind Those Eyes" foram as músicas de mais sucesso. "Live for Today", "Landing in London" (onde Bob Seger fez back-up vocals e guitarra) e "Here by Me" foram lançadas como singles. Durante a tour de Seventeen Days, a banda apareceu com a banda de rock Lynyrd Skynyrd, como abertura de show deles.