26 de outubro de 2008

Midnight Oil - Tributo


Para mim, sem dúvida, está entre as 3 melhores.

APRESENTAÇÃO

O Midnight Oil é conhecido em todo o mundo como uma banda de ideais políticos e ambientais fortes. Sua maneira de abordar tais temas transformou suas canções em hinos e suas apresentações em comícios, mantendo vivo o espírito contestador e inconformista do rock. Os Oils, como são chamados pelos fãs, também ficaram conhecidos por terem obtido legalmente junto à gravadora, pleno controle sobre sua obra artística, não se submetendo as regras do mercado fonográfico.

As canções têm, em geral, um cunho ativista de proteção ao meio ambiente e de viés de esquerda. O próprio Rock australiano se confunde com o Midnight Oil. Liderados pelo emblemático Peter Garret a banda, sempre usou de um som poderoso, muito influenciado pelo Punk Rock e pela New Wave dos anos 80, com letras de cunho político sem pedantismos.

OBJETIVOS E PROPOSTAS

As causas sociais do povo aborígene, a degradação das florestas australianas e a própria destruição do mundo que vivemos eram os temas do MidnightOil. "Beds Are Burning" já dizia tudo: "Queimamos nosso próprio berço", "Dead Heart" (uma das mais lindas canções dos anos 80) celebra a vida,"Truganini" é um emocionado tributo para a última aborígene da Tasmânia (presa numa corrente e posta como item de museu vivo, ela morreu após uma greve de fome no começo do século XX), "Forgotten Years" fala das mortes na 2ª Guerra Mundial; enfim, tudo aliado a uma bela melodia, as vezes furiosa, as vezes melódica.

A canção The Dead Heart, do álbum Diesel and Dust, foi composta a pedido dos Aborígenes australianos para celebrar a devolução de suas terras por parte do governo da Austrália após uma longa batalha judicial. Após esta canção estourar nas paradas de Londres e Nova York a banda se tornou ainda mais conhecida mundialmente.

Em 24 de março de 1989 um petroleiro chamado "Bligh Reef" se chocou com um iceberg, perfurando seu casco e provocando um vazamento de l0 milhões de galões de óleo no Alaska, causando a maior catástrofe ecólogica que se tem notícia, fato que levou a banda a fazer um show surpresa em Nova York em frente a sede da empresa proprietária do Petroleiro, além de usar imagens do desastre no clipe da canção River Runs Red, carimbando a proposta ecologicamente correta do Midnight Oil.

EVOLUÇÃO DA BANDA

No início a banda girava em torno de três amigos Jim Moginie, Rob Hirst e Andrew James, que em 1972 formaram o The Farm. A banda fez apresentações antológicas e conquistou uma legião de fãs especialmente surfistas da cidade de Sidney. O Farm continuou como um trio até 1975, a entrada de um estudante de direito chamado Peter Garret agitou mais ainda os shows da banda que nessa época fazia uma mistura de AC/DC e Focus.Com o relativo sucesso da banda, no final de 1976 a banda muda seu nome para Midnight Oil. No início de 1977 um novo membro se junta à banda, o guitarrista Martin Rotsey. Com novo nome e formação o Midnight Oil passa a compor novas músicas com letras mais políticas.

Em 1978, o Midnight Oil criou o seu próprio selo chamado "Powderworks" e por ele lançaram seu primeiro álbum intitulado "Midnight Oil". O álbum trouxe grandes canções como "Used and Abused", "Run by Night" e claro, a faixa "Powderworks". Estas músicas demonstravam um enorme poder de fogo da banda que parecia não acabar. O álbum os levou às paradas australianas. O relativo sucesso a um segundo disco lançado em 1979, chamado Head Injuries, não demorando a fazer ainda mais sucesso que o primeiro. No ano seguinte o baixista e um dos fundadores da banda Andrew James é forçado a sair por problemas de saúde e para seu lugar é recrutado Peter Gifford. No mesmo ano a banda lança o EP "Bird Noises", com quatro músicas inéditas.

Em 1981 os Oils mudam para a Inglaterra onde gravam o impecável "Place Without a Postcard", um álbum recheado de clássicos e ainda mais político que os anteriores. Na metade do ano seguinte a banda grava "10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1, 0" um de seus melhores álbuns, ponto alto na discografia da banda. Surgiram hinos como "Power and Passion", "Read About It" e "U.S. Forces". Este álbum é um dos marcos da música australiana. Esse disco os levou ao 3º lugar nas paradas onde permaneceram por meses e vendeu a incrível marca de 250.000 cópias.

Os The Oils celebraram também o lançamento de seu álbum pela primeira vez no exterior, assinando contratos com a CBS na Inglaterra e com a Columbia nos EUA.No início de 1983 eles participaram do Festival "Myer Music Bowl", realizado em Melbourne com o objetivo de ajudar na campanha do "Desarmamento das Bombas Nucleares". No ano seguinte eles foram para Tóquio - Japão, onde gravaram seu próximo álbum com o mesmo produtor de "10,9,8...". "Red Sails in the Sunset" foi lançado em outubro e marcou uma fase mais experimental na parte instrumental da banda. O disco incluía muitos efeitos eletrônicos misturados ao característico som de guitarra da banda. Em 1985 a banda lança outro EP, "Species Deseases", lançado em meio a uma fase de transição da banda, e conta com 4 músicas inéditas, entre elas Progress e Hercules, duas excelentes músicas.

No inverno de 1986 partiram para uma espetacular turnê, "Blackfella/Whitefella" no deserto Australiano, para se apresentar para as comunidades Aborígines. Estas apresentações contaram com a extraordinária banda local Warumpi, formada inteiramente por Aborígines. O escritor Andrew McMillan documentou toda esta turnê no livro "Strict Rules", que mostra como a música pode mudar toda uma cultura.Em 1987 o Midnight Oil atinge o auge de seu sucesso com o lançamento do álbum "Diesel and Dust". O álbum inspirado na turnê "Blackfella/Whitefella" é considerado até os dias de hoje um dos maiores álbuns já lançados em toda a Austrália. Poderoso, dinâmico e revelador, músicas como "Beds are Burning", "Put Down that Weapon", "Dreamworld", "The Dead Heart" e "Sell My Soul", foram instantaneamente convincentes para que eles fossem considerados a melhor banda de rock surgida na Austrália nos anos 80.

Com o álbum "Diesel and Dust", eles alcançaram o topo das paradas na Austrália, ficaram em 19º na Inglaterra, 1º na França e 21º nos Estados Unidos. Após uma exaustiva turnê a banda retorna aos estúdios, após 2 anos a banda lança "Blue Sky Minning"outro marco na carreira da banda e da música mundial. O álbum vendeu 2 milhões de cópias e se transformou em um clássico do rock australiano. O Oils passaram o resto de 1990 excursionando pelos EUA e pela Europa.

Esta turnê culminou em uma das melhores apresentações da banda, em Nova York, na ilha de Manhattam, no show protesto contra o vazamento de óleo acontecido no Alaska (citado acima). Protesto que atraiu a atenção mundial para a causa e subseqüentemente foi lançado um documentário chamado "Black Rain Falls", gerando fundos para o Greenpeace. Retornando à Austrália em novembro do mesmo ano, eles fizeram uma grande turnê por todo o país depois de 3 anos afastados e ainda faturaram o prêmio "Crystal Globe Award", por terem vendido mais de 5 milhões de cópias de "Blue Sky Mine" fora da Austrália. Em 1991 a banda tirou férias e seus membros fizeram participações em diversas outras bandas. Em junho de 1992 a banda lançou o álbum ao vivo "Scream in Blue Live", um álbum em que a banda fez questão de registrar a sua fúria em palco. Vale lembrar que o álbum contém músicas registradas entre um período de 8 anos (1982 – 1990).

Em 1993 a banda lança Earth, Sun and Moon, o nono álbum de estúdio, outro sucesso mundial. Os singles "My Contry" e "Truganini" ganharam status de clássicos. Em 1995 eles gravam o álbum "Breathe" que só seria lançado em 1996. Depois disto veio a coletânea "20,000 Watt R.S.L.", lançada em novembro de 1997 e que vendeu 150 mil cópias somente na Austrália. Com esta vendagem a banda recebeu um álbum de platina. O CD conta com 18 faixas consagradas e o encarte do CD é um show a parte.Em 1998 os Oils lançam "Redneck Wonderland". Um álbum experimental que inclui arranjos eletrônicos e guitarras furiosas. No ano seguinte a banda lançou uma espécie de acústico, um CD que conta também com algumas músicas até então inéditas, na verdade 3 novas composições e uma cover. O CD "The Real Thing" traz todos os grandes clássicos em versões ao vivo tiradas do acústico MTV gravado em Nova York.

Já no final de 2001 foi lançado um novo CD da banda, "Capricornia". O álbum tem 11 faixas e conta ainda com um CD Rom que mostra uma espécie de "Making of..." do processo de composição do álbum.

Após o lançamento de "Capricornia" e uma turnê pelo mundo o Midnight Oil encerrou suas atividades. O principal motivo foi a saída do insubstituível vocalista e "front-man" Peter Garret em 2002.Em 2004 Garret foi eleito para uma cadeira no congresso australiano o que dificultará a volta da banda. Pelo menos por enquanto.

FORMAÇÃO ORIGINAL
•Peter Garrett (vocais)
•James Moginie (guitarra, teclados)
•Martin Rotsey (guitarra)
•Robert Hirst (bateria)
•Andrew 'Bear' James (baixo 1972-1980)
•Peter Gifford (baixo 1980-1987)
•Dwayne "Bones" Hillman (baixo 1987-2002)

DISCOGRAFIA
•Midnight Oil (1978)
•Head Injuries (1979)
•Bird Noises (1980)
•Place without a Postcard (1981)
•10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1 (1982)
•Red Sails in the Sunset (1984)
•Species Deceases (EP) (1985)
•Diesel and Dust (1987)
•Blue Sky Mining (1990)
•Scream in Blue (Live, 1992)
•Earth and Sun and Moon (1993)
•Breathe (1996)
•20,000 Watt R.S.L. (1997)
•Redneck Wonderland (1998)
•The Real Thing (2000)
•Capricornia (2002)
•Best Of Both Worlds (2004)

21 de outubro de 2008

Live - Radiant Sea (A Collection of Bootleg Rarities and Two New Songs)

Link para o último lançamento da banda, consiste em versões ao vivo de 10 músicas famosas mais duas músicas de estúdio, inéditas. Achei bem interessante. Aproveitem. O álbum pode ser adquirido apenas nos shows ou pelo site www.FriendsofLive.com

19 de outubro de 2008

Live - Songs From Black Mountain


Penúltimo álbum lançado pela banda. Espero que gostem.

Live - Uma das minhas 10 melhores bandas.



Banda americana de rock alternativo/pós-grunge, são de York, Pennsylvania, formada por Ed Kowalczyk (vocalista principal e guitarra), Chad Taylor (guitarra), Patrick Dahlheimer (baixo) and Chad Gracey (bateria e percussão). O Live também já excursionou com o irmão mais novo de Ed, Adam Kowalczyk como rhythm guitar, assim como com o tecladista inglês Michael "Railo" Railton, e Christopher Thorn do Blind Melon. Ascenderam do nível de modesta banda de rock moderno para o sucesso na mídia mundial pela força de seu primeiro álbum, Throwing Copper, de 1994, que vendeu mais de 8 milhões de cópias nos EUA. Subiram para o primeiro lugar na 52ª semana que estavam nos “charts”. É o terceiro álbum que sobe ao topo da lista depois de um ano ou mais presente nela (Os outros dois são Fleetwood Mac em 1976, atingindo o pico na 58ª semana e Forever Your Girl, de Paula Abdul em 1989, que detém o recorde com 64 semanas. São bastante conhecidos por seus hit singles Selling the Drama, Lightning Crashes (que ficou no topo da Billboard Hot Mainstream Rock Tracks por 12 semanas consecutivas), I Alone, Lakini's Juice, The Dolphin's Cry, Simple Creed e Heaven. Até hoje, a banda vendeu aproximadamente 20 milhões de cópias no mundo inteiro.


O Começo
Kowalczyk, Taylor, Dahlheimer e Gracey juntaram–se para participar de um show de talentos do ensino médio na cidade de trabalhadores York, na Pennsylvania. Permaneceram unidos durante toda a “High-School”, passando por uma variedade de nomes (como First Aid, Club Fungus, Paisley Blues, Action Front e Body Odor Boys) e covers new-wave, formando o selo Public Affection e gravar uma fita cassete de originais, lançada por eles mesmos, The Death of a Dictionary, em 1989. Logo após 1990, a Public Affection lançou um EP de demos, produzido por Jay Healy, entitulado Divided Mind, Divided Planet através de sua lista de correspondência Black Coffee. Viagens freqüentes para New York para tocar no CBGB ajudaram a banda a fechar um contrato com a Radioactive Records em 1991. Com o nome novo “Live”, a banda entrou no estúdio com o ex-tecladista do Talking Heads Jerry Harrison naquele ano e começaram a gravar o EP Four Songs, de 1991. O single “Operation Spirit (The Tyranny of Tradition)” chegou ao 9º posto no chart de rock moderno, e trilhou o caminho para o primeiro álbum completo da banda, em 1991 Mental Jewelry, produzido por Harrison, e que atingiu a 73ª colocação nos charts. As letras do álbum, escritas por Kowalczyk, eram fortemente inspiradas pelo orador hindú Jiddu Krishnamurti.


Atualmente
Em 2005, o Live assinou com o selo Epic, da Sony BMG Music Entertainment e lançou o novo álbum Songs from Black Mountain em junho de 2006. O álbum atingiu o 3º posto nos charts independentes da Billboard. Em 14 de setembrode 2007, a banda lançou seu primeiro álbum desde 1989 com seu próprio selo (Action Front Records), Radiant Sea: A Collection of Bootleg Rarities and Two New Songs, apresentando 2 músicas novas: "Beautiful Invisible" e "Radiant Sea". Gravaram também seu primeiro DVD ao vivo na Holanda, durante 2 shows em Paradiso , nos dias 30 de junho e 1 de julho. Passaram o resto do verão de 2008 em turnê pelos EUA com a banda Blues Traveler e Collective Soul, e estarão voando para a Europa ainda nesse outono para uma longa turnê.


Considerações Finais
O Live é, sem dúvida, umas das minhas 10 bandas preferidas (tentei escolher 5 preferidas, mas desulpem, não consegui!). Só por curiosidade, aí vai a minha lista das 10 bandas (fora os artistas em carreira solo) que eu mais gosto (pelamordeDeus, não é por ordem de importância!!!):
01- Midnight Oil;
02- Live;
03- Dire Straits;
04- Rush;
05- Iron Maiden;
06- 10.000 Maniacs;
07- Counting Crows;
08- Helloween;
09- Rolling Stones;
10- Motorhead

18 de outubro de 2008

Correria...

É galera, graças à Deus estou trabalhando bastante, por isso a demora para novos posts, mas prometo que nesse final de semana vou colocar coisas bem legais!
Abraços e não percam!!!

4 de outubro de 2008

Marillion - Algumas coisinhas...

Vamos lá... Primeiro, o álbum ''Anoraknophobia'', de 2001.
Depois ''Marbles'', de 2004, na versão deluxe. E, por fim, o single ''Market Square Heroes'', lançado em 1982 e que tinha em seu lado B, a épica ''Grendel'', de mais de 17 minutos. Espero que gostem e que tenham um bom fim de semana!

http://rapidshare.com/files/150757540/Marillion_-_Marbles_Deluxe_Edition.zip

http://rapidshare.com/files/150741781/Marillion_-_Market_Square_Heroes.zip