11 de abril de 2008

Sonny Boy Williamson - A história de um mito

Pouco sabemos sobre a infância de Sonny Boy Williamson. O que se sabe são informações desencontradas, lendas e hipóteses. Sonny Boy já nasceu como um mito, sem passado, sem presente, sem futuro. Apenas um nome no cenário do blues do Mississipi. Sua data de nascimento é outra incógnita, pois ele mesmo dava informações contraditórias sobre sí.
Sonny Boy gravou uma música chamada ''The Story of Sonny Boy Williamson'', onde cita 05 de dezembro de 1897 como a data de seu nascimento. Porém, nada garante que isto seja verdade.
Ele era um astuto homem rude do campo. Nasceu em Glendora, no estado do Mississipi, um pequeno vilarejo no condado de Tallahatchie.

Aos 7 anos, já tocava harmônica e trabalhava nas plantações de algodão. Nessa época, Sonny Boy já interpretava canções religiosas e polcas na harmônica. Mas sua história dentro do blues só iria iniciar-se realmente em 1951, quando Lillian McMurry, proprietária da gravadora Trumpet, ofereceu-lhe a oportunidade de gravar seu primeiro disco de 78 rotações intitulado "eyesight to the blind". Logo em seguida, outras gravações vieram. Nessa época, Sonny Boy Williamson já era um astro do rádio local. Tinha um programa na rádio KFFA de Helena, no Arkansas, que ia ao ar das 12:15 às 12h30 e era patrocinado pela companhia King Biscuit Corn Meal. O programa chamava-se "King Biscuit.Time" e foi exatamente nesse programa de Sonny Boy que B.B. King teve a primeira oportunidade de mostrar seu talento como bluesman. Outros vieram depois como Walter Horton, Little Walter, Fenton Robinson...

Sonny Boy foi convidado pela Chess Records, através de seu proprietário, Leonard Chess a fazer parte do cast da gravadora. A essa altura, ele já havia gravado por várias empresas diferentes, entre elas, RCA, Sun e Ace. Mas foi na Chess Records que Sonny se tornou uma lenda viva. De repente, todos ouviam falar de Sonny Boy por toda parte, desde o estado da Flórida até o Texas. Surgiu então "Don't Start Me To Talking" , o maior sucesso comercial de Sonny Boy nos EUA. Em seguida as clássicas "Help Me" e "Nine Below Zero".

Em 1962, Sonny Boy foi convidado a participar de uma turnê pela Europa chamada "American Negroes Blues Festival", permanecendo em Londres, devido ao seu grande sucesso. No ano seguinte, uma nova versão do festival aconteceu , desta vez com o nome de "American Blues Festival", organizado por Willie Dixon. O sucesso de Sonny Boy Williamson foi tão grande que muitos grupos do cenário londrino praticamente imploraram para tocar com ele. Entre esses novatos estavam The Yardbirds de Eric Clapton, The Animals de Eric Burdon, The Trinitys de Jimmy Page, Ciryl Davies, Chris Barber e Roland Kirk. Sonny era um mito nesse momento, um deus da harmônica, como rotulou-o Eric Burdon, em 1963.

A esta altura, Sonny Boy se vestia como um gentleman inglês, ternos impecáveis, luvas, guarda chuva e chapéu faziam parte de seu vestuário. Nosso velhinho era uma celebridade em Londres, mas algo dentro do seu coração clamava para que voltasse a velha e pequena cidade de Helena, no Arkansas. Ele presentia a morte chegando. Então, voltou para casa em abril de 1965. O apresentador do programa The King Biscuit Time, Sonny Payne, perguntou a Sonny Boy Williamson o motivo de sua volta para casa, já que era um sucesso na Europa e estava ganhando muito dinheiro por lá. Sonny Boy disse: "Voltei para casa para morrer. Quero morrer na minha terra".

Segundo alguns amigos, Sonny tinha ido pescar com eles um dia antes de sua morte e salvado uma garota de afogar-se no rio. Os amigos acharam que o esforço foi demais para o velho coração do bluesman sexagenário. A saúde de Sonny já estava muito comprometida por uma cirrose, originada pelo alcoolismo. Segundo Robbie Robertson, ex-vocalista do The Hawks (posteriormente The Band), Sonny cuspia sangue freqüentemente. Uma hemorragia já dava sinal que o fim seria breve.

No dia 25 de maio de 1965, Sonny Boy Williamson foi encontrado morto em seu apartamento, há metros da rádio KFFA, onde tinha voltado a comandar o programa que o tornou notório na região do Mississipi. Seu baterista, O. J. Peck Curtis o encontrou morto, na cama. Sonny Boy Williamson faleceu de infarto durante o sono.
Morria um mito, nascia uma lenda. A lenda de Sonny Boy Williamson. O rei da Harmônica.

Espero que gostem do álbum que disponibilizo para download:
SONNY BOY WILLIAMSON WITH THE YARDBIRDS
Gravado ao vivo no Crawdaddy Club, em Richmond (Inglaterra), em 8 de dezembro de 1963. Produzido por Giorgio Gomelsky. 0 LP original, em mono, da gravadora Fontana, foi reeditado, em estéreo e editado pela Mercury, nos EUA.

http://rapidshare.com/files/106770346/Sonny_Boy_Williamson___The_Yardbirds__1965_.rar.html



2 comentários:

Ricardo disse...

Parabéns pelo artigo... bem
esclarecedor!

Xexa disse...

Esses caras devem ter tido vidas bem "diferentes", hehehe!!
Abraço!