11 de abril de 2008

Korn - Feliz mistura de Rock Pesado, Industrial e Hip-Hop.


O Korn tem as suas origens no começo dos anos 90, mais concretamente em 1992, em Bakersfield, uma pequena cidade árida a oeste do "Vale da Morte". Na adolescência, o baterista David Silveria, o guitarrista Munky e o baixista Fieldy tocam nos L.A.P.D.. Logo depois de gravar um disco com um vocalista provisório, a banda acaba. Eles não conseguem ficar separados por muito tempo, voltando como Creep já com o guitarrista Head como membro definitivo.

Em
1993, quando Munky e Head estavam de saída de um bar, ouviram a voz de Jonathan Davis, que cantava pela banda SexArt, então ficaram impressionados tanto pelos talentos vocais quanto pela sua atitude insana e decidiram ficar até o final do concerto para então convidarem Jonathan a entrar na banda.

Jonathan chegou a titubear pois não estava certo sobre a decisão de entrar para o grupo. Foi quando (é sério!) consultou uma
cartomante e a mesma alertou-o que estaria sendo estúpido se não aceitasse. Dito isso, Jonathan integrou a banda e o Korn estava formado.

Com a entrada de Jonathan Davis o som do grupo ganha uma atmosfera mais sombria, misturando elementos de música pesada, pós-punk, rock industrial e uma levada de hip-hop americano, com letras que relatam experiências autobiográficas do vocalista, atingindo em cheio a juventude desiludida com as mentiras políticas, violência e a hipocrisia da sociedade contemporânea.

Além das letras realistas de Jonathan, a banda destacava-se pelo uso de guitarras de sete cordas, dando uma tonalidade mais grave às melodias devido também às baixas afinações. Fieldy também não se contenta com quatro cordas no seu baixo, adicionando mais uma ao instrumento além de se destacar devido à sua abordagem percussiva do instrumento, que muitas vezes pode ser confundido com as levadas de bateria.

Em 1996, o Korn faz história na Internet, sendo a primeira banda a promover um programa de rádio interativo on line. A intenção é lançar o segundo álbum, Life Is Peachy. Nessa época eles já contavam com uma legião de dois milhões de fãs, além de turnês cada vez maiores e uma crescente presença na mídia, junto à bandas da mesma gravadora, a holandesa RoadRunner Records.

Mais uma coisa inusitada acontece, quando um menino de 14 anos com uma doença terminal, pede para encontrar a banda por alguns minutos através da Make a Wish Foundation. A banda fica chocada, mas atende o pedido do menino e o visitam por dias. Isso mais tarde viria a se tornar a canção que leva o nome do menino, "Justin".

O álbum acústico (pronto para downnload, logo abaixo), lançado em 2007, teve a participação da cantora americana Amy Lee (do Evanescence) e do clássico The Cure. Pode parecer impensável para uma banda que sempre tocou alto, pesado e "raivosamente" ter sucesso num projeto acústico. Porém, nesse caso, parece que o Korn se deu bem! As músicas ganharam um teor dramático (não melodramático) e uma emoção nova, devido aos arranjos bem diferentes das versões originais. E melhor, mantiveram um peso bem razoável!!!

Minhas preferidas: Blind, Twisted Transistor e Freak On A Leash.

Espero que gostem.

http://rapidshare.com/files/106690608/Korn__2007__-_MTV_Unplugged.rar.html


2 comentários:

Anônimo disse...

E ai Xexa... muito legal a iniciativa! Bandas muito boas, de diversos estilos pra ninguem botar defeito heih?
Nunca fui muito fã de Korn, mas esse cd ficou muito bom mesmo!
Abrassss
Manfra

Anônimo disse...

Valeu Marcelão, vê se aparece sempre!!! Abraços